População indiana teme que próxima pandemia possa vir da pecuária

“Globalmente, quatro em cada cinco pessoas entrevistadas em 15 países tiveram preocupações semelhantes"

Mais de 15 mil pessoas participaram da pesquisa e a maioria também desconhecia a ameaça das superbactérias na pecuária” (Fotos: AWI/ALDF)

De acordo com uma pesquisa realizada pela World Animal Protection e concluída em outubro, pelo menos 52% dos indianos temem que a próxima pandemia possa vir da pecuária.

“Globalmente, quatro em cada cinco pessoas entrevistadas em 15 países tiveram preocupações semelhantes. Mais de 15 mil pessoas participaram da pesquisa e a maioria desconhecia a ameaça das superbactérias na pecuária”, informa a organização.

Segundo a WAP, a preocupação leva em conta o reconhecimento de que quanto mais antibióticos são utilizados na criação de animais para consumo, crescem as chances de passarmos por um período de surgimento de uma pandemia desencadeada por superbactérias em consequência da resistência antimicrobiana.

Quase três quartos dos antibióticos são usados em animais 

“Quando as superbactérias [que resistem aos efeitos dos antibióticos em consequência do uso excessivo de antibióticos] são passadas ​​de animais para pessoas, elas nos tornam menos capazes de combater doenças. Hoje, 700 mil pessoas morrem a cada ano de infecções que não podem ser tratadas com antibióticos. Em 2050, espera-se que aumente para 10 milhões de pessoas a cada ano.”

A World Animal Protection destaca que quase três quartos dos antibióticos do mundo são usados ​​em animais, e muitos são destinados a espécies criadas em confinamento – com destaque para frangos e porcos.

“Esses animais são mantidos em condições estressantes e em espaços apertados que são um terreno perfeito para a propagação de infecções e surgimento de doenças”, critica a organização.

2 COMENTÁRIOS

  1. Tomara o mundo leve a sério a advertência e deixe de consumir animais, cujo direito à vida já deveria ter sido respeitado há muito tempo. Em matéria de evolução, estamos atrasados à beça e a existência de Pandemias é a convocação final para inadiáveis mudanças na errônea e anti ética interação da espécie humana com as outras espécies e com o Meio Ambiente. Recalcitrantes e teimosos que não desistem de seu cardápio macabro e funesto, ainda que ameaçados de morte pelas zoonoses decorrentes de sua conduta desastrada e insensata, vão precisar sim, infelizmente, de avisos e advertências cada vez mais austeros, dolorosos e pungentes até que aprendam o que poderiam ter aprendido através da empatia, da razão e da compaixão, se não fugissem da escola.

  2. Isso mesmo o ser humano já devia ter aprendido q comer animais não é certo, mas s não vai pelo amor, não tem compaixão por estas criaturas q Deus colocou p conviver conosco neste planeta p ajudarmos em sua evoluçãos muitos ainda acham q matar nossos irmãos.menores é normal p alimentarmos de suas carnes, s muitos ainda pensam assim, d tempos em tempos aparecem essas doenças viroticas sempre, sempre transmitidas por animais, está última parece foi mais forte, ficar s protegendo com álcool, máscara e até vacinas não resolve, sempre aparecerão doenças enquanto o Homem matar animais p comer

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here