Rita, a porca grávida que saltou de um caminhão para não ser abatida

“Ela passou a maior parte de sua vida em condições horríveis em uma fazenda em que as porcas são mantidas em gaiolas"

Hoje Rita leva uma vida tranquila no Santuário Animal Place (Foto: Animal Place)

Rita, uma porca grávida que saltou de um caminhão em movimento a caminho do matadouro ganhou o direito de não ser abatida.

O animal escapou da morte precoce perto de Sacramento, nos EUA, e seu pulo para a liberdade foi definido por testemunhas como “um salto de fé”, segundo a organização Lady Freethinker.

Enquanto percorria as imediações da Rota 50, Rita foi capturada por funcionários de um órgão de controle de animais e levada para um abrigo local, onde teve 14 leitõezinhos.

“Ela passou a maior parte de sua vida em condições horríveis em uma fazenda em que as porcas são mantidas em gaiolas. Depois os funcionários a colocaram em um caminhão e a enviaram para a morte”, informa a organização.

Luta não foi em vão

A luta de Rita pela própria vida e a de seus filhotes não foi em vão. Hoje ela vive no Santuário Animal Place em Grass Valley, uma cidade na Califórnia de pouco mais de 12 mil habitantes.

“Foi a nossa vez de dar um ‘salto de fé’. Já havíamos acolhido vários outros animais e tínhamos espaço limitado, mas sabíamos que precisávamos ajudar Rita e seus bebês”, explica o santuário.

Por causa dos traumas de quando ainda era vista e criada como produto, Rita demorou alguns dias para sentir-se confortável no santuário. “Mas ela gradualmente se acostumou e se familiarizou com seus cuidadores”, garante o Animal Place.

Para a organização Lady Freethinker, a história de Rita é um exemplo de que animais não devem ser reduzidos a alimentos e outros produtos. “Rita e seus leitões estão vivendo a vida feliz que todos os animais de criação merecem, livres de terríveis condições e de uma vida tragicamente curta.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here