Santuário de animais livra mil galinhas da morte nos EUA

Como a viagem seria muito longa e exaustiva para as galinhas, um doador anônimo fretou dois aviões para transportá-las até o santuário Animal Place

Galinhas poedeiras que seriam mortas por meio de gaseamento por dióxido de carbono (Imagem: Reprodução)

O santuário Animal Place, na Califórnia, conseguiu garantir no final de semana a liberdade de mil galinhas poedeiras que seriam mortas por meio de gaseamento por dióxido de carbono.

A justificativa para o abate é que os custos para as granjas continuam elevados enquanto a indústria de ovos sofre queda nos lucros durante a crise desencadeada pelo coronavírus nos EUA.

Em contato com uma grande granja em Ford Dodge, em Iowa, a Animal Place conseguiu garantir que libertassem os animais em vez de matá-los.

Duas funcionárias do santuário dirigiram por quase 30 horas para coordenar o trabalho de transferência das galinhas com o apoio de oito voluntários da cidade.

Muitas galinhas foram encontradas confinadas e com problemas de saúde, segundo o Animal Place. Algumas também já haviam falecido porque deixaram de ser alimentadas quando se tornaram “economicamente inviáveis”.

Hannah Beins, diretora de cuidados com animais do santuário, diz que a experiência foi bastante exaustiva, mas que, sem dúvida, valeu a pena.

“Eu faria isso de novo em um piscar de olhos, porque até a chegada do resgate, essas galinhas nunca tocaram a grama ou sentiram o sol, e agora podem viver o resto de suas vidas como as galinhas deveriam viver”, reforça.

Como a viagem seria muito longa e exaustiva para as galinhas, dificultando até mesmo a sobrevivência dos animais menos saudáveis, um doador anônimo fretou dois aviões para transportá-las até o santuário Animal Place em Grass Valley, na Califórnia.

As galinhas mais saudáveis serão enviadas para adoção responsável, já as que apresentam algum problema de saúde continuarão vivendo no santuário. Para celebrar o resgate, o Animal Place servirá mil refeições veganas para os agricultores locais e suas famílias.

Crueldade não existe apenas nas grandes propriedades

Muitas pessoas acreditam que o problema da crueldade contra os animais, que serão mortos precocemente para consumo, está apenas no sistema intensivo das grandes fazendas, mas a realidade não é bem assim.

Exemplos disso são testemunhados com frequência pela equipe do santuário Animal Place, situado em Grass Valley, na Califórnia, que resgata animais criados para consumo que regularmente sofrem abusos em pequenas propriedades rurais familiares.

Uma dessas histórias é a de Alysoun, uma porquinha que foi abandonada e deixada para morrer porque um criador de porcos de Napa, na Califórnia, decidiu que não valia a pena investir tempo e dinheiro para salvá-la. Afinal, nesse meio é comum pesar o lucro em detrimento da vida.

Mas, por bem, um funcionário da fazenda se sensibilizou com a situação da porquinha e decidiu levá-la para casa, até que conseguiu fazer contato com o Animal Rescue Ranch, que se dispôs a encontrar um lar para ela. À época, em 2017, Marji Beach, do santuário Animal Place, ofereceu um lar fixo para Alysoun, que ainda era apenas um bebê.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here