Segundo pesquisa da Unesco, mudança climática será o principal desafio da próxima década

A maioria dos participantes, 67%, apontou a mudança climática e a perda de biodiversidade como sua maior preocupação

(Arte: Acervo Instituto Clima)

As mudanças climáticas e a perda de biodiversidade são vistas como os desafios mais preocupantes ao longo da década, de acordo com o relatório da pesquisa “O Mundo em 2030”, publicada no final de março pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Mais de 15 mil pessoas de diversas partes do mundo contribuíram para a pesquisa que foi realizada online entre maio e setembro de 2020 e disponibilizada em 25 línguas.

Os entrevistados eram principalmente jovens, 57% com menos de 35 anos e 35% com menos de 25 anos. Os resultados também foram analisados de acordo com a região, gênero, idade e outras linhas demográficas.

“São necessários maiores esforços para abordar preocupações específicas das pessoas e o multilateralismo é a maneira de fazer isso. Restaurar a confiança no multilateralismo requer a implementação de projetos concretos e impactantes, e isso está no coração do papel da nossa organização”, disse a diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay.

A pesquisa “O mundo em 2030” (em inglês) convidou pessoas ao redor do mundo a compartilhar suas preocupações específicas sobre 11 desafios e soluções para superá-los.

Educação é a solução 

A maioria dos participantes, 67%, apontou a mudança climática e a perda de biodiversidade como sua maior preocupação, principalmente devido a questões como o aumento de desastres naturais e condições climáticas extremas.

Para os entrevistados, o investimento em soluções “verdes”, educação sobre sustentabilidade, promoção da cooperação internacional e construção de confiança na ciência são as melhores maneiras de abordar o problema.

Violência e conflito, discriminação e igualdade e falta de comida, água e moradia são outros grandes desafios, revelou a pesquisa.

Os participantes acreditam que, no geral, mais educação seria a solução crucial para cada um dos desafios. Eles também sentiram que é a área que mais precisa ser repensada, à luz da pandemia de covid-19, seguida pela relação geral entre a humanidade e a natureza.

A pesquisa ainda mostrou que, embora 95% dos entrevistados exaltem a importância da cooperação global na superação de desafios comuns, apenas um em cada quatro sente convicção de que o mundo é capaz de resolver esses problemas.

A Unesco disse que “colocados juntos, os resultados sugerem não uma falta de valorização da importância do multilateralismo, mas sim uma crise de confiança em sua eficácia”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here