Startup lança clara de ovo sem uso de galinhas

“Criamos uma proteína inovadora que oferece às marcas funcionalidade culinária e a versatilidade que nunca viram antes”, diz Arturo Elizondo

“Nossa nova marca transmite nossa visão de transformar fundamentalmente o sistema alimentar do século 21″ (Fotos: Divulgação)

A startup The Every Company, ex-Clara Foods, está lançando nos EUA um produto que promete ser “o substituto ideal da clara de ovo de galinha” e com “proteína idêntica à do ovo”.

A clara de origem não animal que recebeu o nome ClearEgg é resultado de um trabalho iniciado há sete anos a partir de fermentação de precisão, que consiste na produção de alimentos com base em microorganismos.

O produto foi criado para atender não somente à demanda da indústria alimentícia, mas de qualquer fabricante que utilize a clara de ovo convencional e esteja disposto a substituí-la.

“Nossa nova marca transmite nossa visão de transformar fundamentalmente o sistema alimentar do século 21 para que todos os humanos, em todos os lugares, possam desfrutar dos alimentos que conhecem e amam, sem prejudicar nosso planeta ou os animais no processo”, diz em um comunicado o CEO e fundador da Every, Arturo Elizondo.

“Criamos uma proteína inovadora”

O ClearEgg será distribuído para os mais diversos tipos de indústria por meio da fornecedora global de ingredientes Ingredion, que garantiu à Every US$ 40 milhões em investimentos. A startup também disponibilizará o produto no varejo por meio de uma parceria que deve ser oficializada ainda este ano.

“Criamos uma proteína inovadora que oferece às marcas funcionalidade culinária e a versatilidade que nunca viram antes”, afirma Elizondo. Para mimetizar a clara de ovo tradicional, a Every inseriu na levedura uma sequência de DNA idêntica à que pode ser encontrada na proteína do ovo.

Além disso, a levedura é alimentada com açúcar e se converte em proteína. Segundo o CEO da Every, o resultado final é uma proteína idêntica à do ovo, livre de açúcar e OGM, feita sem o uso de um único animal.

Substituindo a pepsina suína

Vale lembrar que este ano a fabricante do ClearEgg lançou uma versão vegana da pepsina suína utilizada na indústria de alimentos, suplementos e medicamentos, e também está sendo distribuída pela Ingredion.

Para a obtenção de um quilo de pepsina pelo método convencional são utilizados mais de cem porcos. Além do processo contribuir com a exploração animal, a produção é vista como insustentável.

Hoje, com preocupações envolvendo a gripe suína, a demanda por pepsina de origem não animal é muito maior do que a de anos atrás.

Segundo a Clara Foods, a tecnologia utilizada na produção da pepsina vegana é semelhante à de produção de insulina para diabéticos ou do ferro heme utilizado pela Beyond Meat em seus produtos.

Gosta do trabalho da Vegazeta? Colabore realizando uma doação de qualquer valor clicando no botão abaixo: 




DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here