Tubarão de 392 anos é encontrado no Ártico

Tubarão passa a maior parte do tempo nadando à procura de companhia

Animal pode ter atingido a maturidade sexual aos 150 anos (Foto: Divulgação)

Um tubarão de 392 anos é encontrado no Ártico e passa a ser considerado o mais velho vertebrado vivo. De acordo com informações da WWF Canada e da Ocean Wildlife, o animal pode ter atingido a maturidade sexual aos 150 anos. Natural da Groenlândia, e conhecido por viver sob temperaturas negativas e por nadar a 7,2 mil pés, o tubarão pesa pouco mais de uma tonelada e tem quase 5,5 metros de comprimento.

Aparentemente, esse é o mais antigo dos 28 tubarões da-groenlândia que já foram identificados pelos pesquisadores. Embora haja a possibilidade de que esses animais possam viver de 272 a 512 anos, não é fácil determinar a idade exata.

Ainda assim, os cientistas concluíram que o mais velho tubarão-da-groenlândia, que passa a maior parte do tempo nadando à procura de companhia, tem 392 anos. A conclusão veio após o uso de uma técnica chamada datação por radiocarbono de lente ocular.

“É importante ter em mente que há alguma incerteza em relação a essa estimativa. Mas mesmo com a menor faixa etária, de pelo menos 272 anos, isso já faz dos tubarões-da-groenlândia os vertebrados mais antigos conhecidos pela ciência”, informou o pesquisador Julius Nielsen ao portal de notícias científicas Live Science.

Não se sabe com exatidão por que esses animais vivem tanto, mas alguns cientistas apontam o fator genético, o sistema metabólico diferenciado e até mesmo o fato de viverem sob baixas temperaturas. Mesmo que sejam animais exemplares em longevidade, os tubarões-da-groenlândia não se equiparam aos pólipos de água doce, invertebrados que, dependendo das condições, podem viver para sempre, segundo cientistas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here