Vacas têm pelos queimados para “garantir leite de qualidade”

A medida é defendida como uma forma de evitar a contaminação do leite

Imagens de um vídeo registrado na fazenda McArthur, da Dean Foods, maior companha de laticínios dos EUA, em Okeechobee, na Flórida (Foto: ARM)

Você sabia que para garantir a qualidade do leite muitas vacas são submetidas à queima dos pelos dos úberes?

A medida é defendida como uma forma de reduzir o acúmulo de esterco, lama e outras matérias orgânicas nos úberes do animal – o que pode permitir a contaminação do leite que será comercializado. Além disso, a prática é defendida como uma forma de ganhar tempo durante a ordenha.

Em sites brasileiros e internacionais voltados à produção leiteira há guias sobre como proceder na hora de queimar os úberes das vacas. Um deles, o MilkPoint, representativo do setor nacional de laticínios, informa em um de seus artigos que é importante que “a chama usada para a queima seja de baixa intensidade e que o contato do fogo com o úbere seja rápido”.

No YouTube também há vídeos explicativos sobre o procedimento, assim como investigações de organizações em defesa dos animais que atuam contra a prática, alertando os consumidores sobre a origem do leite que consomem. Afinal, procedimentos como a queima dos úberes das vacas fazem parte do processo de produção de leite destinado ao consumo humano.

Quem faz oposição à prática defende que facilmente classificaríamos como tortura ou arbitrariedade, independente de motivação, queimar os pelos de um ser humano com um maçarico ou instrumento parecido, então por que fazemos isso com as vacas e apenas para nosso benefício?

Ainda que alguém dissesse algo como: “Não há risco, é indolor e bem rápido”, quantas pessoas se submeteriam a esse tipo de procedimento? E para as vacas, não há nenhum benefício específico, já que a prática é condicionada à produção leiteira.

Quem atua nesse ramo também alega que a medida diminui a incidência de mastite ambiental, mas se essa doença está associada à produção leiteira, isso significa que ela existe como consequência direta desse sistema. Então talvez seja válido se perguntar: “Quem financia isso não é o consumidor?”

17 COMENTÁRIOS

  1. A pessoa que faz isso com um animal (não julgar) mas Deus deveria queimar ele vivo pelo menos a metade ,,será que uma pessoa dessa tem Deus no coração ,,ou o satanás

  2. Bom dia, sou produtor de leite, aqui na região onde moro meu leite é considerado um dos melhores em qualidade, não faço esse tipo de procedimento, aqui ninguém faz. Minhas meninas (vacas…KKK) são tratadas da melhor forma possível, com banho e tudo na época de verão para melhorar a temperatura corporal.
    Essa prática, creio eu, não ter necessidade…..
    TB acho um absurdo.
    Carinho e dedicação é que faz um leite de qualidade….

  3. Eu também vejo essa prática muito importante,pois isso é só uma flambada que não dói nada para as vacas,além de ter uma igiene muito boa consegue se ter uma qualidade de vida mais tranquila para as vacas,pois não tem como usar gilete para isso,e não é feito isso a toda hora,

  4. Bom dia,excelentes colocações Sr Awilsom, a mente desses ecochatos sofreu lavagem cerebral, são muito “entendidos”e o que é pior, se não concordarmos somos os errados, vamos convidar para um passeio durante uma semana no meio rural(cuidado com os mosquitos,moscas etc..). Sem o campo a cidade morre.

    • Vc certamente não tem nenhuma intendimento sobre a vida na roça sobre nada pois ao se submeter a este ato vc não entende muito coisa! Mas posso lhe explicar! Muitos cria o bezerro para vender para o abate ! Outros matão eles logo o primeiro dia ! Só q qual a diferença entre sacrificar um animal com 1 dia e outro com 2 anos ? E o tempo de vida ? Na minha opinião não tem nenhuma diferença ! Leia o meu comentário logo abaixo q vc vai entender ! Só acredito q toda vida deve ser respeitada e valorizada ! Por mais q dure 1 dia ! Ou 2 anos !

      • Vcs só enxergam o que a Mídia quer q vcs vejam ! Pois querem acabar com nossa paixão! Pois só pecuarista ou agricultor quem faz de coração! Pq pra resistir a essa mídia e difícil ! E muito mais fácil falar do que fazer ! Convido a vcs q acham um absurdo, a ir em propriedades leiteiras e ver o dia a dia ! Pq fala e ver de traz de uma tela e muito fácil! Quero ver fazerem na prática !

  5. Não generalizem, eu sou prodoutor de leite moro no Paraná e não uso esse sistema , a produção aqui é feita com a preocupação com o conforto animal e também uma produção com cuidado com o meio ambiente, mas ninguém faz uma postagem falando dos produtores que cuidam e muito dos seus animais. Essas reportagens igual essa só enfraquecem o mercado leiteiro que já está muito ruim , faz com que o consumidor comsuma menos por achar que todos fazem assim . São milhares de famílias que dependem da produção leiteira da propriedade para sobreviver, sem contar as várias cidades que a base da economia é a produção leiteira, o produtor leiteiro do Brasil precisa de ajuda não de críticas…..

  6. E incrível a falta de informação, as pessoas acham q frita o uberes das animais na minha propriedade não tenho essa pratica, mas conheço ela! E só um explosão de fogo, q não deixa nenhuma queimadura no animal ! E quando e usado esse método evitam até mesmo mastite q muitos de vcs não devem saber oq é! E quando evitamos ela o animal deixa de sentir encômodo e fica mais tranquilo. Mas se este método for usado de maneira correta não oferece nenhum risco ao animal, na minha propriedade nós cuidamos de nossos animais como se fossem um irmão. Intão quando forem falar meda nos comentários e saírem falando baboseira pesquisem antes ! Ok ? Pq não são todos q fazem ! Acham q são todos q maltratam os animais! E falam dos bezerros abatidos ! Eu tinha muita dó de animal mas parei pra pensar ! Q eles não são batizados e qual seria a diferença entre matar o animal com 3 dias de vida ou 50 meses ? Pois se torna uma vida quando e fecundado, e eles não são batizados por isso mesmo são para nossa alimentação e para nós conseguimos prosperar! Eu não concordo com mal tratos pois toda vida deve ser respeitada !

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here