Veganos são alvos de açougueiro em filme de comédia de terror

Filme francês “Quanto Mais Mal-passado Melhor” é de Fabrice Eboué, que interpreta o açougueiro Vincent Pascal

Lançado em 2021, o filme de comédia de terror francês “Some Like it Rare (Barbaque)” ou “Quanto Mais Mal-passado Melhor” em português, de Fabrice Eboué, foi exibido este ano no Brasil por meio do Fantaspoa 2022, dedicado exclusivamente a filmes de gênero fantástico. Também passou a fazer parte do catálogo da plataforma de streaming Darkflix.

O filme de pouco menos de 90 minutos apresenta Vincent Pascal, açougueiro interpretado por Eboué, que quando seu açougue entra em crise, após mais de 20 anos de atividades, e já quase decretando falência, ele atropela um ativista vegano.

Segundo o açougueiro, sua intenção era “dar um susto” no rapaz que já havia protestado no interior de sua loja algumas vezes, lançando por todos os lados tinta que simula sangue, mas o rapaz não resiste e morre caído no asfalto.

Vincent e a esposa Sophie, na tentativa de encobrir a morte, decidem usar a carne humana em seu açougue. Eles acabam gostando da experiência e começam a perseguir veganos para matá-los e comercializar suas carnes – chegando a mais de 30 em três meses.

Em uma cena do filme, Sophie diz: “Você me fez comer carne humana?” “Vegana. Eles são herbívoros”, responde Vincent com naturalidade.

A clientela do açougue aumenta e surgem filas para comprar a carne que, segundo o açougueiro, é “a melhor” porque “veganos alimentam-se de vegetais” ao contrário de humanos que não são.

Em um momento do filme, Sophie sugere que melhor seria não comer carne. “Que tal um gratin dauphinois hoje à noite?”, em referência ao típico prato francês de batata gratinada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here