Vozes em Luto realiza ato em memória de ativistas falecidos

No domingo (3), o Vozes em Luto realiza em São Paulo pelo terceiro ano consecutivo um ato em memória das vítimas do especismo e de três ativistas falecidos

Ação faz parte da Semana Internacional Antiespecista iniciada na segunda-feira (28) (Foto: Divulgação/Vozes em Luto)

No domingo (3), a partir das 14h, o Coletivo Vozes em Luto realiza em São Paulo pelo terceiro ano consecutivo um ato em memória das vítimas do especismo e dos falecidos ativistas Barry Horne, da Animal Liberation Front (ALF), Jill Phipps e Tom Worby, que atuavam em defesa dos animais.

A ação faz parte da Semana Internacional Antiespecista iniciada na segunda-feira (28). “Pedimos que os interessados em participar cheguem à entrada do Shopping Center 3, na Avenida Paulista, [onde será realizada a manifestação] 30 minutos antes para orientações. Todo o material utilizado será disponibilizado pelo Vozes em Luto”, informa o coletivo.

Barry Horne acenando para ativistas dos direitos animais que o aguardavam do lado de fora do hospital (Foto: ALF/Reprodução)

Barry Horne

Barry Horne foi um conhecido ativista dos direitos animais do Reino Unido. Ele faleceu no dia 5 de novembro de 2001, aos 49 anos, em decorrência de falência de órgãos motivada por 68 dias de greve de fome.

Horne que tencionava atrair mais atenção nacional e internacional para a realidade da exploração animal, cumpria sentença de 18 anos de prisão por ações em defesa dos animais que envolveram ataques incendiários e danos à propriedade privada.

Jill Phipps faleceu aos 31 anos depois de ser atropelada por um caminhão durante um protesto (Foto: Reprodução)

Jill Phipps

A ativista britânica Jill Phipps faleceu aos 31 anos depois de ser atropelada por um caminhão durante protesto contra a exportação de bezerros vivos em 1º de fevereiro de 1995. Os animais enviados para os Países Baixos seriam reduzidos à carne de vitela e comercializados em toda a Europa.

Na reportagem “For what cause did Jill Phipps die?”, publicada pelo jornal britânico The Independent em 3 de fevereiro de 1995, Bob Phipps, pai da ativista contou que na infância Jill já demonstrava um grande amor pelos animais, adquirindo o hábito de resgatar cães abandonados ou levar para casa hamsters ou testudinatas.

Tom Worby, morto há 26 anos em uma ação contra caçadas (Foto: Reprodução)

Tom Worby

Em 3 de abril de 1993, o britânico Tom Worby tinha 15 anos quando se juntou a um grupo de 40 ativistas que sabotavam caçadas em Low Farm, perto de Gravesley, no Condado de Cambridge, na Inglaterra.  Aquela foi a primeira e a última vez de Tom em um ato contra caçadas.

O que começou como uma ação aparentemente normal terminou em tragédia. Assim como Jill Phipps, Tom também foi vítima de atropelamento e faleceu no local.  O adolescente morreu nos braços da namorada e ninguém foi responsabilizado pelo que aconteceu.

O que é especismo?

Cunhado pelo psicólogo britânico Richard D. Ryder em 1970, o termo especismo se refere a uma forma de discriminação que se baseia na ideia de que pelo fato do ser humano considerar outros seres sencientes inferiores, ele ignora seus interesses em não sofrer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here