Walter Bond: “Os animais são inerentemente melhores que os seres humanos”

Bond é um ativista dos direitos animais que cumpre pena em uma prisão federal dos EUA desde 2010

“Minha posição dentro dos direitos animais sempre foi e sempre será consistentemente ‘extrema'” (Foto: Walter Bond Website)

Os animais são inerentemente melhores que os seres humanos. Para esclarecer, quando digo “animais”, isso é apenas uma abreviação de “toda a vida no planeta, menos nós”. E por “inerentemente melhor”, quero dizer coletivamente, e na maioria das vezes individualmente, mais importante para o funcionamento saudável do planeta do que nós. Os animais são muito mais civilizados, muito mais intuitivos e muito menos perversos e indignos que a raça humana.

Minha posição dentro dos direitos animais sempre foi e sempre será consistentemente “extrema”. Se você quer um monte de moralismo e ética, leia um pouco de Gary Francione ou Peter Singer. Eu sou um misantropo e essa é a minha postura quanto à Libertação Animal. A vida dos animais deve ser exaltada e protegida a todo custo, seja como for! E por décadas é isso que a Animal Liberation Front, a Animal Rights Militia e outras têm feito sob o manto da escuridão e clandestinamente.

A Animal Liberation Front (ALF) teve início na Inglaterra em 1976. Foi formada a partir de outro grupo chamado “Band Of Mercy”, que não estava menos preocupado com a Libertação Animal, mas não estava disposto a ir tão longe quanto a ALF. Em resumo, a ALF já não se preocupava com a lei.

Se resgatar um animal implica invasão de propriedade privada, roubo ou dano à propriedade, que assim seja. Inicialmente, a ALF tinha um escritório e era centralizada. Isso a tornou um alvo fácil para a aplicação da lei, e logo os membros da ALF começaram a ser presos. Foi quando ocorreu uma mudança brilhante na organização. A ALF descentralizou e fez os termos de afiliação assim:

Qualquer pessoa que seja vegana ou vegetariana, que liberta animais de locais de risco ou causa dano econômico àqueles que lucram com a exploração animal, mas sem ferir nenhum ser humano ou animal, tem o direito de se considerar parte da Animal Liberation Front.

Walter Bond (Lone Wolf) em “True Animal Liberation”. Bond é um ativista dos direitos animais que cumpre pena em uma prisão federal desde 2010 por ações diretas que causaram danos econômicos a uma fábrica de peles, uma fábrica de couro e um restaurante que servia foie gras nos Estados Unidos. Bond deve ser libertado em 2020.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here