Carne sofre queda nas vendas enquanto alternativas vegetais crescem 51% na Holanda

“Você não tem escolha. Mas nós, açougueiros, somos muito inovadores. Por isso vamos dar uma chance aos substitutos de carne”

Estimativa aponta que um a cada 10 holandeses é vegetariano enquanto 7% da população é vegana (Foto: Divulgação)

De acordo com um relatório da empresa de pesquisa de mercado IRI, e repercutida ontem (14) pelo site de notícias Dutch News, as alternativas vegetais estão se tornando cada vez mais populares entre os holandeses. Enquanto a venda de carne sofreu queda de 9% nos últimos dois anos, as alternativas baseadas em plantas cresceram 51% em vendas.

Segundo o relatório, os supermercados Albert Heijin e Jumbo, líderes no ramo na Holanda, já oferecem 100 e 200 substitutos de carne, respectivamente, conforme informações divulgadas pela emissora Nederlandse Omroep Stichting (NOS). No total, os consumidores gastaram 123 milhões de euros, o equivalente a pouco mais de 555 milhões de reais, em substitutos de carne.

Isso tem feito com que açougues e mercados que até então jamais considerariam vender substitutos de carne, reavaliassem sua posição e passassem a oferecer opções baseadas em vegetais, ainda que os mais tradicionais demonstrem um pouco de relutância e ceticismo.

“Você não tem escolha. Mas nós, açougueiros, somos muito inovadores. Por isso vamos dar uma chance aos substitutos de carne”, disse o açougueiro Gerard Steltenpool à NOS.

Em janeiro, o site Nu.nl enfatizou que os holandeses realmente estão comendo menos carne – com duas a cada cinco pessoas dizendo que cortaram o bife e os hambúrgueres de carne no ano passado. A estimativa do site é de que um a cada 10 holandeses é vegetariano enquanto 7% da população é vegana.

No país, essa transição para uma alimentação cada vez mais distante da carne tem feito com que a indústria da carne passasse a se preocupar em oferecer opções à base de vegetais para não perder mercado. A holandesa Zwanenburg, que atua no ramo de processamento de carne, declarou à NOS que suas linguiças, sopas e molhos baseadas em vegetais já respondem por 30% do total de vendas da empresa.

Conferência sobre o mercado de alternativas vegetais na Holanda

Uma conferência internacional foi realizada na Holanda em junho para discutir sobre o mercado de alternativas vegetais. Mas o que surpreende é que o evento não foi organizado pelo mercado vegano holandês, mas sim pela indústria da carne, que está de olho no crescimento da demanda por produtos de origem vegetal.

Uma iniciativa da GlobalMeat News, um site de notícias da indústria da carne, a conferência reuniu apenas empresas que estão investindo ou pretendem investir no mercado de substitutos da carne e de outros alimentos de origem animal.

A fundadora da empresa alimentícia vegana VBites, Heather Mills, fez o discurso de abertura do evento que contou também com palestras como “Sucessos da indústria de proteínas baseadas em vegetais”. Entre os palestrantes estava David Welch, do Good Food Institute (GFI).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here