Ativista diz que foi excluída de debate da ONU por questionar impacto ambiental do leite

"Outros convidados fizeram perguntas semelhantes sobre a indústria global de laticínios e também foram excluídos do debate"

“É desanimador porque mostra que eles não querem discutir alternativas” (Foto: Acervo Genesis Butler)

Segundo a ativista vegana Genesis Butler, em julho ela foi excluída de um debate da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre sistemas alimentares por questionar o impacto ambiental do leite.

Genesis conta que durante uma discussão on-line manifestou preocupação com o custo ambiental da indústria de laticínios. Por isso, ela perguntou por que o painel não tem um especialista em leites vegetais para ajudar a motivar as nações a entenderem que as alternativas à base de vegetais são mais sustentáveis do que o leite de animais.

“Eu também disse a eles que tenho 14 anos e estou preocupada com o meu futuro neste planeta, então pedi que levassem em conta minhas preocupações. Outros convidados fizeram perguntas semelhantes sobre a indústria global de laticínios e também foram excluídos do debate.”

Segundo a jovem ativista vegana, isso é desanimador porque deveria ser um fórum público. “Também é desanimador porque mostra que eles não querem discutir alternativas. Nossos líderes ainda estão focados no sistema alimentar baseado em animais e estão tentando fazer um ‘greenwashing’”, critica.

E continua: “Estamos vendo uma aceleração da crise climática. Nossos ‘líderes’ estão presos em suas velhas formas de produção de alimentos e energia para o mundo. Um sistema alimentar à base de vegetais é necessário agora, não no futuro.”

ONU foi chamada de hipócrita no mês passado 

No início de julho, a ONU foi criticada e chamada de hipócrita por anunciar que servirá carne e outros alimentos de origem animal na 26ª Conferência das Partes sobre Mudança Climática das Nações Unidas (COP26), que será realizada de 1 a 12 de novembro em Glasgow, na Escócia.

Um dos críticos é o ator e diretor britânico Alan Cumming, que pede que a ONU ofereça somente comida vegana durante o evento, ponderando que a produção de carnes e laticínios está entre as principais causas da crise climática.

“Considerando que a pecuária contribui para muitos dos graves problemas ambientais que o planeta enfrenta, espero que você concorde que servir carne enquanto tenta combater a mudança climática é como servir cerveja em uma reunião de Alcoólicos Anônimos”, criticou Cumming em carta aberta.

Saiba Mais

Genesis Butler já foi um dos destaques da campanha global Million Dollar Vegan. Ela ficou conhecida globalmente após convidar o Papa Francisco a adotar uma dieta sem alimentos de origem animal no período de Quaresma.

Também citado às vezes como ‘lavagem verde’ ou ‘maquiagem verde’, o greenwashing surge quando a intenção é manipular a opinião pública com supostas ações sustentáveis que parecem ser o que não são. Ou seja, o objetivo é conquistar o público com premissas de falsa sustentabilidade.

Clique aqui para saber mais sobre o impacto do consumo de leite.

Gosta do trabalho da Vegazeta? Colabore realizando uma doação de qualquer valor clicando no botão abaixo: 




1 COMENTÁRIO

  1. Faz sentido. Eliminar a concorrência, amordaçando-a, é o meio mais simples de impedir sua livre expressão já que contra os fatos veganos não há argumentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here