Ativistas contra a exportação de animais vão se reunir na Alesp na terça

Objetivo dos manifestantes é pressionar os deputados a aprovarem o PL 31/2018

Os “animais do tipo exportação” são enviados para o Oriente Médio, mas antes de chegarem ao destino passam semanas confinados dentro de um navio (Foto: Reprodução)

Na terça-feira, a partir das 13h, ativistas contra a exportação de animais vão se reunir na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), para manifestar apoio ao projeto de lei 31/2018, de autoria do deputado estadual Feliciano Filho (PRP), que prevê a proibição da exportação de animais vivos no estado de São Paulo. A concentração vai ser na sala T114.

Os animais “do tipo exportação” são enviados para o Oriente Médio, mas antes de chegarem ao destino passam semanas confinados dentro de um navio. No ano passado, foram registrados casos de negligência e maus-tratos de bovinos que partiram do Porto de Santos para outros países, como a Turquia.

Também são comuns os casos de mortes de animais que não suportam a longa viagem. Outro agravante é a poluição das águas em decorrência do descarte de resíduos de origem animal. Inclusive há casos confirmados de agressão ao meio ambiente.

Em 6 de outubro de 2015, o navio Haidar, com cinco mil bois vivos, tombou em um cais em Barcarena, no Nordeste do Pará, resultando na morte da maior parte dos animais. Sobre o assunto, o prefeito de Barcarena, Antônio Carlos Vilaça, declarou à época que o navio da Minerva Foods deixou óleo em todas as praias do município, gerando grande impacto ambiental.

Os ativistas convidam todos que consideram essa prática inadmissível e desnecessária para participarem da manifestação que pode ser decisiva para a aprovação do PL 31/2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here