Casal produz chocolate vegano com poucos ingredientes

"Com isso, conseguimos atender bem pessoas que seguem dietas restritivas, veganos e aqueles exigentes em relação à pureza e qualidade dos alimentos"

“Até mesmo os adoçantes utilizados são naturais. Nada de gorduras vegetais hidrogenadas, sem aromatizantes e sem conservantes” (Fotos: Java Chocolates/Divulgação)

Em 2014, Aline Palmiro e André Chaves iniciaram os primeiros estudos sobre a produção de chocolate, até que no ano seguinte lançaram os primeiros produtos no mercado.

Fundadores e sócios da Java Chocolates, de Belo Horizonte (MG), Aline e André contam que desde o início a intenção era fabricar produtos de alta qualidade para quem tem restrições alimentares – que é o caso deles.

“Nossa filosofia é fazer produtos com o mínimo de ingredientes. Com isso, conseguimos atender bem pessoas que seguem dietas restritivas, veganos e aqueles exigentes em relação à pureza e qualidade dos alimentos”, informam.

Para conhecer um pouco da realidade por trás dos produtos da Java Chocolates, que utiliza apenas ingredientes de origem não animal e livres de testes em animais, a VEGAZETA realizou uma entrevista com o casal, abordando desde questões como produção, seleção e rastreamento de ingredientes até comércio justo. CONFIRA:

Quais são os predicados para garantir hoje um chocolate de qualidade no Brasil e que seja livre de ingredientes de origem animal?

A indústria do chocolate tem recebido uma grande atenção atualmente, o que é importante para a conscientização das pessoas. A qualidade do chocolate começa com o cacau – na fazenda, com o tratamento mais natural possível, além de uma pós-colheita muito cuidadosa, com processos de secagem e fermentação bastante detalhados. O produtor de chocolate precisa ter um contato próximo ao cacauicultor, porque o processo de aprendizagem e melhoria é contínuo. Além disso, só essa proximidade permite o controle de não utilização de ingredientes de origem animal.

Todos os ingredientes da Java Chocolates são naturais e todos os produtos são livres de glúten e soja?

Sim, até mesmo os adoçantes utilizados são naturais. Além disso, utilizamos cacau fino. Apenas manteiga de cacau, nada de gorduras vegetais hidrogenadas, sem aromatizantes e sem conservantes.

Qual é a procedência do cacau utilizado por vocês?

Nosso cacau é de origem única. O plantio, colheita e beneficiamento são realizados por uma cooperativa de agricultura familiar no estado do Pará.

Por que optaram por produzir chocolate com leite de coco e de arroz?

São opções interessantes em termos de sabor para substituição do leite animal em receitas de chocolate ou recheios mais doces.

Hoje a Java tem quantos produtos no catálogo?

São quinze sabores de produtos, em tamanhos variados: porções de 25 gramas, 80 gramas ou presentes, como corações de chocolates recheados. Os mais comercializados são os tabletes de 25 e 80 gramas em diversos sabores.

Quais são os diferenciais da Java em relação às outras marcas?

A Java Chocolates possui uma linha extensa de produtos, atendendo desde quem gosta de chocolates mais doces, com caramelo vegano, por exemplo, até os fãs de chocolate 100% cacau. Para nós, chocolate é alimento para todos os dias, e cada momento pede um sabor diferente. Nosso lema é “Chocolate feito para todos!”

Atualmente vocês geram quantos empregos? 

De forma direta, são sete funcionários, junto com vários empregos indiretos.

Como analisam o mercado de chocolates veganos? Há uma crescente demanda por chocolates sem nada de origem animal? Seja para consumo direto ou fins culinários.

Está crescendo nos últimos anos, tanto pela conscientização com a saúde, o meio ambiente e a causa animal quanto com o conhecimento de que chocolate não precisa de ingrediente de origem animal.

Como funciona o processo de rastreamento dos ingredientes?

É um processo longo e minucioso, acompanhado por responsável técnica de segurança alimentar, tratado com a maior seriedade e preocupação por nós.

O que mudou desde que iniciaram a produção de chocolate em 2015?

O processo de produção é muito similar ao de cinco anos atrás, automatizando apenas tarefas repetitivas ou que exigem muito esforço. O volume de produção cresceu bastante desde o primeiro ano, mas com muitas oscilações devido às crises econômicas do país e também em consequência da pandemia, que já fez muitas empresas quebrarem.

Existe uma polêmica envolvendo as maiores e mais conhecidas marcas de chocolates e a compra de matéria-prima de regiões onde há exploração de mão de obra barata. Como a Java vê essa questão? Considerando que é uma empresa que defende o comércio justo.

O Brasil é um dos poucos países em que há plantação de cacau, produção do chocolate e seu consumo. A maioria dos países produtores possuem nível de pobreza ainda maior do que o nosso, exportando a grande maioria do cacau. Muitos destes países têm situações realmente precárias de trabalho, inclusive com muito trabalho infantil. Nossa visão é que precisamos fazer a nossa parte para melhorarmos essa realidade, comprando cacau com preço diferenciado e permitindo melhor condição de vida aos cacauicultores. Para nós, é preciso ir além do comércio justo, estabelecendo uma cadeia curta de fornecimento, sem atravessadores e entendendo a necessidade do cacauicultor.

Os chocolates da Java estão em quantos estados e pontos de vendas hoje? Para quem não encontra o chocolate em sua cidade, a recomendação é a loja virtual?

A atuação principal é em Minas Gerais, mas temos pontos de venda espalhados em quase todos os estados do Brasil, em quantidade ainda pequena, porém em expansão. Caso não encontre nossos produtos, recomendamos a compra pela nossa loja: loja.javachocolates.com.br.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here