Há 32 anos, Gorilla Biscuits lançava música contra o consumo de animais

"Minha verdadeira compaixão é por todos os seres vivos, não só os fofinhos”, grita Anthony “Civ” Civarelli em um dos refrões de “Cats and Dogs”

“Escute, tenho que te perguntar: Como podemos ser tão cruéis? Você diz que se importa, isso é uma mentira” (Fotos: Acervo Gorilla Biscuits/ALDF)

Em março de 1989, a banda de hardcore Gorilla Biscuits lançou o álbum “Start Today”, o segundo do grupo e que conta com a faixa “Cats and Dogs”, que se tornaria uma referência entre ativistas dos direitos animais nos EUA.

O motivo é que a composição critica o consumo de animais e o especismo ao defender que devemos exercer a empatia a estendendo a todos os seres vivos sencientes.

“Escute, tenho que te perguntar: Como podemos ser tão cruéis? Você diz que se importa, isso é uma mentira. Minha verdadeira compaixão é por todos os seres vivos, não só os fofinhos”, grita Anthony “Civ” Civarelli em um dos refrões de “Cats and Dogs”.

Smilios fala da importância em ser vegano 

Na música, a banda frisa que naquele final da década de 1980, uma das justificativas mais comuns, e que ainda persiste, mesmo com tantas informações disponíveis sobre como ter uma boa alimentação e ser saudável sem consumir nada de origem animal, é de que “comemos carne para permanecermos vivos.” “Mas são as vidas deles que roubamos”, critica o Gorilla Biscuits na voz de Civ.

Em entrevista à organização Pessoas Pelo Tratamento Ético dos Animais (PETA) em 2016, o baixista Arthur Smilios disse que a decisão mais importante que ele tomou em sua vida foi tornar-se vegano. “Se você come um porco, por que não comeria seu gato ou cão? Realmente não há diferença”, declarou no vídeo disponibilizado pela entidade.

Smilios também sugeriu que os fãs do Gorilla Biscuits assistam ao documentário “Terráqueos”, lançado em 2005, que apresenta bons argumentos a favor do veganismo. “É abrangente, transmite a mensagem, atinge o alvo.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here