Vegano come almôndega da Impossible Foods e depois é informado que tinha laticínios

Vegan Zombie perguntou qual era a marca de queijo e o gerente disse que não se recordava

Empresa é conhecida internacionalmente por seus produtos à base de vegetais (Fotos: Divulgação)

A Impossible Foods é conhecida internacionalmente por seus produtos à base de vegetais, e tem atraído tanto consumidores vegetarianos estritos e veganos quanto pessoas que sofrem de grave intolerância à lactose.

No entanto, esta semana o YouTuber Chris Cooney, mais conhecido como Vegan Zombie, publicou um vídeo de sua participação na Natural Products Expo West, realizada em Anaheim, nos EUA, onde ele consumiu um produto no estande da Impossible Foods.

Depois de experimentar uma almôndega, Cooney perguntou se o produto era realmente vegano, e uma funcionária respondeu que continha laticínios. Logo o gerente de marketing da IF interveio e explicou que no dia anterior as almôndegas não eram veganas, mas a que o Vegan Zombie consumiu era sim.

Então ele perguntou qual era a marca de queijo e o gerente disse que não se recordava. Conversando com o chef responsável pelo produto, foi informado que se tratava de um queijo da Daiya Parm. Mas a marca não produz queijo parmesão à base de vegetais.

Pedindo explicação à Impossible Foods sobre o assunto, Jackie D, do My Vegan Journal, recebeu a seguinte mensagem:

“Todas as almôndegas que servimos na Expo West continham queijo de leite de vaca. Servimos sanduíches, tacos e outras amostras que não continham produtos derivados de animais (ou seja, eram “veganas”). Se houve confusão, eu gostaria de me desculpar pessoalmente e garantir que informações dietéticas e alergênicas serão incluídas em eventos futuros”, assinou a gerente de comunicação Rachel Soeharto.

O episódio tem levantado discussões sobre transparência e responsabilidade, já que a empresa é conhecida como 100% plant-based. Além disso, a Impossible Foods também é vista como opção para pessoas com graves alergias ao leite, e não havia nenhum aviso ou alerta do tipo “contém lactose”, o que poderia culminar em graves consequências.

Essa não é a primeira polêmica envolvendo a IF. Em 2017, a PETA denunciou que a empresa realizou testes em animais no processo de desenvolvimento do Impossible Burger, o que acabou sendo admitido pelo CEO, Patrick O. Brown. No ano passado, a PETA fez uma nova acusação, mas esta foi negada pela empresa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here