Londres terá grande marcha contra uso de peles

Protesto é coordenado pela organização Evolve Activism, fundada em Londres em 2016

Ativistas que participaram da marcha em 2018 (Acervo: Paxfacio)

No dia 23, a organização de defesa dos direitos animais Evolve Activism espera um número recorde de participantes na London March Against Fur, uma marcha contra a produção e uso de peles de animais.

A Evolve surgiu em Londres em dezembro de 2016, como uma reação ao mercado de peles na multicultural e vibrante Portobello Road, em Notting Hill, no oeste da cidade.

“É um lugar repleto de barracas que vendem de tudo; de roupas, frutas e vegetais a velas, comida quente e cristais. Infelizmente, também é um local conhecido por vender grandes quantidades de peles verdadeiras, novas e vintage. Como moradora da região, fiquei horrorizada com isso e sempre me perguntava por que não havia protestos contra o uso de peles”, conta Emma Jade Easton, fundadora da organização.

De lá pra cá, a Evolve já coordenou campanhas contra o uso de peles por parte de marcas famosas como Prada, Maxmara, Moncler, Woolrich, D&G, YSL e Canada Goose.

“Em 1º de dezembro de 2018, a Evolve realizou uma marcha nas ruas de Londres, na qual centenas de ativistas, amantes dos animais e veganos protestaram contra o uso e a venda de peles reais. Este evento foi co-organizado com Aima Indigo, do Mi Vida Vegan”, informa.

A organização também começou a realizar eventos contra testes em animais na indústria cosmética há dois anos e meio. E para junho de 2020, planeja uma grande marcha contra as touradas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here