Muitos sabonetes são baseados em sebo de animais

Sbo ou banha dão origem, por exemplo, a um espessante chamado de ácido esteárico

Se higienizar com um produto que tem em sua composição ingredientes extraídos do corpo de um animal abatido, morto, é algo que deveria instigar reflexão sobre nossas relações de consumo (Fotos: Reprodução)

Muitas pessoas compram e usam sabonetes e outros produtos de higiene pessoal que são baseados em ingredientes de origem animal. Exemplo comum é o uso de gordura bovina, caprina e suína como matéria-prima. Se higienizar com um produto que tem em sua composição ingredientes extraídos do corpo de um animal abatido, morto, é algo que deveria instigar reflexão sobre nossas relações de consumo.

A indústria investe massivamente em campanhas que apresentam os benefícios “inimagináveis” desses sabonetes. Por outro lado, nunca fala que o sebo extraído de bois e carneiros, assim como a banha de porco, os dois recolhidos como restolhos em frigoríficos, um barato subproduto, estão na composição de seus produtos. 

O sebo ou a banha dão origem, por exemplo, ao seboato de sódio (sodium tallowate) e a um espessante chamado de ácido esteárico (stearic acid). O segundo também é desenvolvido a partir de matéria-prima vegetal, o que tem sido feito por muitas empresas que investem em produtos mais ecológicos e livres de exploração animal.

Há também fabricantes que vão muito além, e produzem sabonetes com banha de tartaruga, incentivando a perseguição e o assassinato desses animais como matéria-prima ao prometer ao consumidor o rejuvenescimento e a diminuição das rugas, algo impossível de se alcançar com o uso de um sabonete.

Porém isso não aconteceria se a indústria de produtos cosméticos ou de higiene pessoal não usasse banha de outros animais como bovinos, caprinos e suínos. Quero dizer, um mercado abre precedente para outro que ilude o consumidor com uma suposta proposta “diferenciada”, já que se trata de um animal menos comum do que os outros mais comumente explorados nesse mercado.

Se é possível se higienizar com um sabonete de base vegetal, inclusive mais agradável aos sentidos, e que contém menos aditivos químicos e pode ser até mesmo mais barato, por que comprar um produto que em sua composição traz banha ou sebo retirado do cadáver de um animal?

4 COMENTÁRIOS

    • Felipe, algumas opções que não usam: Davene – Leite de Aveia e Base Vegetal, Piatan Natural, Viventium, Trópica Botânica, Orgânico Natural, Nesti Dante, Fefa Pimenta, Daqui di Casa Ateliê, Amana Alquimia, Unevie, Orgânica, Weleda, Bhava Cosméticos – Sabonete de Coco, Arte dos Aromas, Jaci Cosméticos, Schraiber – Chá Verde e Óleo de Oliva, Vyvedas, Feito Brasil, Boutique do Corpo, Ekonativo Cosméticos, Flor de Sal Naturais, Magia Bothânica, Gaia Orgânica, Origens Fitocosméticos, Lola, Ares do Mato, Baunilha Hais, Cruda, Sapindus, Fina Flor da Terra, Sementes da Terra…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here