Nova lei proíbe uso de animais em circos em Portugal

Bianca Santos: “Animais selvagens não têm lugar no circo. As pessoas devem se divertir sem que os animais sofram” (Foto: Mario Tama/Getty Images)

Portugal aprovou recentemente uma lei que proíbe o uso de animais em circos. Em entrevista à France Presse, o representante do partido Pessoas – Animais – Natureza (PAN), André Silva, disse que finalmente o Parlamento percebeu que jaulas maiores, regras mais rígidas e maior fiscalização não são a solução para o problema de uma triste realidade em que animais são reduzidos a fantoches privados da própria dignidade.

A nova legislação proíbe mais de 40 espécies de animais de serem exploradas em circos, incluindo leões, camelos, tigres, elefantes e zebras. Com a mudança, proprietários de circos devem registrar junto ao governo todos os animais mantidos em suas instalações para que possam ser remanejados para santuários até 2024.

Cerca de 20 proprietários de circos protestaram contra a proibição. No entanto, segundo o governo português, ninguém será lesado porque o governo vai ajudá-los na transição dos funcionários de circos para outras profissões. A Associação Zoófila Portuguesa (AZP) aplaudiu a proibição, a reconhecendo como uma mudança progressista.

“Animais selvagens não têm lugar no circo. As pessoas devem se divertir sem que os animais sofram”, declarou a vice-presidente da AZP, Bianca Santos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here