ONU é chamada de hipócrita por servir carne em evento sobre mudanças climáticas

"Servir carne enquanto tenta combater a mudança climática é como servir cerveja em uma reunião de Alcoólicos Anônimos”, critica Alan Cumming

“Se o objetivo da cúpula COP26 é proteger o planeta – bem como promover um comportamento compassivo e responsável – os alimentos de origem animal não devem ter lugar no menu” (Fotos: Getty/Michael Nichols/Nat Geo Image Collection)

A Organização das Nações Unidas (ONU) está sendo criticada e chamada de hipócrita por anunciar que servirá carne e outros alimentos de origem animal na 26ª Conferência das Partes sobre Mudança Climática das Nações Unidas (COP26), que será realizada de 1 a 12 de novembro em Glasgow, na Escócia.

Um dos críticos é o ator e diretor britânico Alan Cumming, que pede que a ONU ofereça somente comida vegana durante o evento, ponderando que a produção de carnes e laticínios está entre as principais causas da crise climática.

“Considerando que a pecuária contribui para muitos dos graves problemas ambientais que o planeta enfrenta, espero que você concorde que servir carne enquanto tenta combater a mudança climática é como servir cerveja em uma reunião de Alcoólicos Anônimos”, critica Cumming em carta aberta.

E continua: “Se o objetivo da cúpula COP26 é proteger o planeta – bem como promover um comportamento compassivo e responsável – os alimentos de origem animal não devem ter lugar no menu.”

ONU conhece as consequências

A própria ONU já destacou inúmeras vezes o impacto da pecuária no meio ambiente e ressaltou os benefícios de uma dieta à base de vegetais.

Um estudo concluído e divulgado em fevereiro deste ano pela ONU reforça que a produção de carne para atender a crescente demanda por alimentos de origem animal pode resultar em piores consequências ambientais nos próximos anos.

Vale lembrar também que uma campanha intitulada “Plead for Planet”, que conta com a participação de 22 organizações e ganhou uma petição, está pedindo que o secretário-geral da ONU, o português António Guterres, reeleito no mês passado para mais um mandato de cinco anos, adote uma dieta à base de vegetais.

3 COMENTÁRIOS

  1. Alan Cumming tem razão. Onu perde a chance de mostrar ao mundo os beneficios do Veganismo para a saúde do Planeta e dos terráqueos, com essa postura avessa ao perfil ecologico de Proteção Ambiental, preservação dos recursos florestais e resguardo da fauna e flora tão barbaramente sucateados em favor dos lucros insaciáveis da pecuária. Impossivel proteger o Planeta na contramão dele. Lamentável isso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here