Paraná lidera ações municipais agroecológicas no Brasil

Laércio Meirelles: “O trabalho com agroecologia ainda é um trabalho contra a corrente"

“Precisamos que centros de pesquisas, universidades e empresas de extensão rural assumam a agroecologia como a agricultura que vai ser parte das respostas socioambientais que o planeta exige pelo momento que passa” (Fotos: Seab)

O levantamento Municípios Agroecológicos e Políticas de Futuro apontou que há 147 políticas públicas, ações, programas ou legislações de apoio à agricultura familiar, produção sustentável ou segurança alimentar e nutricional no Paraná.

Isso significa que o estado tem o maior número de municípios com ações de apoio a processos agroecológicos entre 26 estados pesquisados pela Articulação Nacional da Agroecologia (ANA).

O segundo lugar é de Santa Catarina, com 81 ações municipais, seguido do Rio Grande do Sul, com 54. Dessa forma, a região Sul concentrou mais de 39% de todos os atos relacionados à agroecologia no Brasil. A quarta colocação estadual é do Maranhão, com 43. O trabalho envolveu 34 pesquisadores por dois meses e reuniu informações de 725 iniciativas em 41 temas.

A pesquisa identificou que as ações foram desenvolvidas em 530 municípios brasileiros. No caso do Paraná, foram citados 85 municípios com políticas públicas voltadas à agroecologia. O estudo também destaca dez iniciativas paranaenses em restrição/regulamentação do uso de agrotóxicos. O segundo lugar é de Santa Catarina, com duas.

“O trabalho com agroecologia ainda é contra a corrente”

“O trabalho de agroecologia no Paraná não é fruto do acaso, é uma construção com mais de três décadas”, afirmou o engenheiro agrônomo Laércio Meirelles, um dos coordenadores do levantamento Municípios Agroecológicos na região Sul e membro do Núcleo Executivo da ANA,.

“O trabalho com agroecologia ainda é um trabalho contra a corrente. Precisamos que centros de pesquisas, universidades e empresas de extensão rural assumam a agroecologia como a agricultura que vai ser parte das respostas socioambientais que o planeta exige pelo momento que passa.”

Na região Sul do Brasil, as principais ações encontradas pelos pesquisadores estão relacionadas ao fomento à produção, educação alimentar e nutricional, alimentação escolar, apoio a feiras e circuitos curtos de comercialização, além do incentivo à agricultura urbana e periurbana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here