Projeto visa transformar fazendas leiteiras em santuários de animais

“Trabalhamos para fazer a transição da produção de leite para bebidas à base de vegetais e [ainda] converter suas terras agrícolas em santuários"

Intitulada Refarm’d, a iniciativa não é irrealista ou utópica, mas sim sustentável (Foto: Acervo Happy Cow)

Um projeto criado no Reino Unido tem como missão motivar pecuaristas do ramo leiteiro a transformarem suas fazendas em santuários.

Ou seja, assim as vacas ganham mais qualidade de vida e não serão abatidas e reduzidas a pedaços de carne, como ocorre quando há queda na produção leiteira ou o animal desenvolve alguma doença considerada onerosa demais para mantê-lo vivo.

Intitulada Refarm’d, a iniciativa não é irrealista ou utópica, mas sim sustentável, já que o projeto oferece auxílio aos pecuaristas para usarem também suas propriedades na produção de alternativas ao leite.

Transição depende de boa vontade

“Trabalhamos com os agricultores para fazer a transição da produção de leite para bebidas à base de vegetais e [ainda] converter suas terras agrícolas em santuários de animais”, informa o Refarm’d, nome que faz referência a uma reforma no campo, ou seja, uma nova, sustentável e compassiva maneira de produzir alimentos.

Segundo o projeto, a transição depende apenas de um fator que é o mais determinante – boa vontade. “Acreditamos que, ao nos unirmos aos agricultores, fornecendo as ferramentas necessárias para deixarem o mercado de laticínios, estamos oferecendo uma nova oportunidade viável para que seus negócios façam parte do crescente movimento de alimentos à base de vegetais.”

Levando em conta o crescimento do mercado de alternativas ao leite nos últimos anos, o que tem feito muitos pecuaristas deixarem o ramo na Europa e nos EUA, o Refarm’d frisa que os hábitos dos consumidores estão mudando.

Queremos devolver o poder aos agricultores”

“A maioria das grandes indústrias e empresas percebeu isso e tem feito grandes mudanças para se adaptar ao novo mercado para sobreviver. Pequenas empresas, empresas familiares são as que mais sofrem. A falta de dinheiro, a falta de tempo e a falta de informações dificultam o caminho na direção certa.”

O projeto enfatiza que a mudança depende de oferecer a assistência adequada. “Queremos devolver o poder aos agricultores, ajudá-los a se adaptar às novas tendências de mercado e, ao mesmo tempo, manter sua identidade como agricultores.”

O Refarm’d tem o apoio de fazendeiros que deixaram o ramo leiteiro em benefício dos animais e do planeta. Um exemplo é o inglês Jay Wilde, que se tornou referência no Reino Unido depois de estrelar o curta-metragem “73 Cows”, dirigido por Alex Lockwood, que aborda a transformação e adesão do pecuarista ao veganismo.

Clique aqui para conhecer o projeto ou clique aqui para saber mais sobre as tendências do mercado de alternativas ao leite.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here