Snapcase: “[Ser vegano] é ir ao fundo das coisas”

Daryl Taberski: "Eu nunca iria matar um animal e comê-lo. Então por que eu iria simplesmente comprá-lo?"

Taberski: “As pessoas perguntavam: ‘Vegano? O que é isso?” (Fotos: Aitor Garmendia/Tras Los Muros/Revolver Magazine)

Fundada em Buffalo, no estado de Nova York, em 1991, a banda de hardcore Snapcase surgiu por iniciativa de três amigos. Um deles é o vocalista Daryl Taberski que é vegano e único integrante da formação original.

Embora o Snapcase não tenha o veganismo como temática primária em suas músicas, algumas de suas composições vão por esse caminho, mesmo que não de forma tão direta. Um exemplo é a música “Guilty by Ignorance”, do álbum “Progression Through Unlearning”, de 1997.

Na letra, Taberski fala sobre como somos culpados pela nossa própria ignorância quando temos condições de melhorar o mundo em que vivemos, mas optamos por dar dinheiro a empresas que matam sem demonstrar qualquer remorso, e porque visam apenas o lucro.

“E você não se importa de saber que sua vida rouba vidas. Então dê uma olhada em sua consciência vazia, porque ignorância não é inocência. Você se tornou, você se tornou o inimigo daqueles que são vítimas da ganância”, grita o vocalista em um trecho de “Guilty by Ignorance”.

Em “Box Seat”, do álbum “Designs for Automotion”, Taberski aborda a cultura do consumismo e como nos perdemos nesse meio, ignorando quem somos.

Pessoas mais conscientes sobre o veganismo

“Não nos venda uma imagem perfeita. Nós vamos lutar para nos encontrarmos. Queremos o desafio impopular, queremos testar o nosso intelecto, teste nosso intelecto. Estamos programados, condicionados. Sem sentido, emoções sem sentido. Perdemos nosso desejo de pensar sozinhos, de pensar sozinhos, de pensar sozinhos…”, berra em “Typecast Modulator”, do disco “Designs for Automotion”, de 2000.

Em entrevista a Mike Bushman, do Modern Fix, Daryl Taberski contou que se tornar vegano fez com que ele entendesse muitas coisas de forma diferenciada. “Não é uma coisa difícil de fazer. Eu nunca iria matar um animal e comê-lo. Para mim, [ser vegano] é ir ao fundo das coisas. Então por que eu iria simplesmente comprá-lo? Não existe diferença só porque alguém matou e realizou todo o processo”, argumentou.

Para Taberski, hoje as pessoas estão mais conscientes sobre o que é o veganismo, ao contrário de anos atrás quando um vegano era facilmente considerado uma “aberração”.

“As pessoas perguntavam: ‘Vegano? O que é isso?'”, exemplificou. O músico também reconheceu que tem sido cada vez mais fácil encontrar comida sem ingredientes de origem animal. “Até mesmo os grandes supermercados de Buffalo, onde vivemos, dedicam uma seção inteira à comida vegana e vegetariana”, disse em entrevista ao Enzk Punk and Hardcore Fanzine.

De 1994 a 2003, o Snapcase, que hoje tem Daryl Taberski como único membro fundador, lançou os álbuns “Lookinglasself”, “Progression Through Unlearning”, “Designs for Automotion”, “End Transmission” e “Bright Flashes”.

Saiba Mais

Originalmente, Daryl Taberski era baixista do Snapcase. O posto de vocalista era ocupado por Chris Galas.

Os discos “Designs for Automotion” e “Progression Through Unlearning” são apontados como as maiores contribuições da banda ao hardcore.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here