Supermercados ampliam oferta de carnes vegetais na Espanha

A mudança foi percebida pelo empresário espanhol Bernat Añaños, cofundador da marca de carnes vegetais Heura, que também visa o mercado brasileiro

Heura passou a fornecer 13,7% mais opções de alternativas à carne aos varejistas (Foto: Divulgação)

Durante a pandemia de coronavírus, supermercados na Espanha estão ampliando a oferta de carnes vegetais.

A mudança foi percebida pelo empresário espanhol Bernat Añaños, cofundador da marca de carnes vegetais Heura, que fornece seus produtos para diversas redes de supermercados do país.

Com o aumento da demanda neste período, a Heura passou a fornecer 13,7% mais opções de carnes vegetais aos varejistas – o que significa que o momento é vantajoso para quem investe nesse mercado, apesar da crise em diversos setores.

O empresário avalia que a associação da origem do coronavírus e de outras pandemias com o consumo de animais está permitindo que as pessoas se abram mais para a possibilidade de experimentarem alternativas à base de vegetais.

“Os analistas preveem que 10 a 20% do mercado mundial de proteínas será dominado por alternativas à base de vegetais, devido a um aumento significativo do interesse do consumidor impulsionado por uma combinação de preocupações com saúde, segurança, meio ambiente e bem-estar animal”, diz Añaños.

Empresa pretende salvar até 1,5 milhão de animais em 2020

Depois de registrar crescimento de 450% em 2019, a marca Heura, de carnes vegetais, que também visa o mercado brasileiro, anunciou em abril que pretende salvar pelo menos 1,5 milhão de animais até o final de 2020 ao motivar mais consumidores a optarem por suas carnes vegetais.

O cofundador da marca, Bernat Añaños, informou ainda que desde que iniciaram suas atividades em 2017, o consumo de seus produtos já significa redução total de 3,6 milhões de quilos de dióxido de carbono (CO2).

Esses números são benéficos ao meio ambiente em relação à redução das emissões de gases do efeito estufa que contribuem com as mudanças climáticas. Além disso, esse total equivaleria a percorrer o mundo todo 375 vezes de carro, se possível, segundo Añaños.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here