UE investe quase R$ 18 milhões em carne cultivada em laboratório

“Esta é a primeira vez que a Europa se compromete efetivamente com a carne cultivada", diz o CEO da BioTech Foods, Iñigo Charola

“É extremamente gratificante para toda a equipe da BioTech Foods e para nossos parceiros da Organotechnie obter esse apoio da União Europeia” (Foto: Divulgação/BioTech Foods)

A União Europeia está investindo o equivalente a quase R$ 18 milhões em um programa de desenvolvimento de carne cultivada em laboratório.

Isso significa que a UE, que já disponibilizou recursos para iniciativas semelhantes, reconhece a importância das proteínas alternativas como uma inovação necessária a caminho de um futuro mais sustentável.

Os recursos serão administrados pela BioTech Foods, de San Sebastián, na Espanha, que desde 2017 vem desenvolvendo uma linha de carne de porco cultivada em laboratório chamada Ethicameat. Outra beneficiada é a empresa francesa de biotecnologia Organotechnie.

Em 2017, a BioTech Foods começou a desenvolver uma linha de carne de porco cultivada em laboratório (Foto: BioTech Foods/Divulgação)

O investimento faz parte dos planos da União Europeia para se tornar neutra em carbono até 2050. “É extremamente gratificante para toda a equipe da BioTech Foods e para nossos parceiros da Organotechnie obter esse apoio da UE para o nosso projeto ‘Meat4All’”, diz o CEO da BioTech Foods, Iñigo Charola.

“Esta é a primeira vez que a Europa se compromete efetivamente com a carne cultivada, que será um ingrediente chave da nossa futura dieta, e agora temos isso confirmado também pelas instituições.”

Investimentos da UE

Vale lembrar que em maio deste ano a Comissão Europeia, que representa e defende os interesses da União Europeia (UE), confirmou que um orçamento equivalente a mais de R$ 60 bilhões começaria a ser destinado a uma transição verde que beneficia a bioeconomia – incluindo o incentivo à produção de proteínas alternativas, como carnes vegetais e cultivadas em laboratório.

2 COMENTÁRIOS

  1. Veganos de verdade dispensam carne de laboratório porque não podem nem mesmo ouvir falar em carne de qualquer animal, de mentira ou real, que morreu para garantir um simples sanduíche de presunto. Sem essa gente boa. Bora investir toda essa grana preta na agricultura familiar, livre de agrotóxicos e pesticidas letais à saúde humana, nos alimentos de verdade colhidos por mãos sujas de terra e não de sangue. Já chega de carne; tripas e vísceras lembram morte, precisamos esquecer os holocaustos dos abatedouros e o cheiro dos acougues e frigorificos. Veganos de verdade já partiram, sem volta, pra outra. Fui.

  2. Ei sei que uma coisa veio pra ficar quando vejo UE, Bill Gates, Startups do Vale do Silício, todo esse povo investindo milhões e bilhões em carne de laboratório, aí vejo uns a favor, outros contra e aquela discussão toda, tudo em vão! eles já decidiram o futuro, não tem volta! é só uma questão de tempo. A revolução alimentícia já começou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here