Alta demanda impulsiona mercado de iogurtes vegetais

Pesquisas apontam que esse mercado global que deve movimentar mais de 2,53 bilhões de dólares em vendas até 2025 pode chegar a 10 bilhões de dólares em 2029

Graças ao crescente interesse dos consumidores que estão optando cada vez mais por produtos à base de vegetais (Foto: Fo Reals Life)

Quem gosta de iogurtes vegetais ou está investindo nesses produtos tem bons motivos para comemorar. Pesquisas apontam que esse mercado global, que está se tornando cada vez mais diversificado, ampliando oferta de opções, deve movimentar 10 bilhões de dólares em vendas até 2029. E graças ao crescente interesse dos consumidores que estão optando cada vez mais por produtos à base de vegetais.

Embora as motivações sejam diversas, a oferta de produtos com diferentes matérias-primas e variedade de sabores é o que contribui para conquistar a atenção e o paladar do consumidor.

Além disso, segundo relatório concluído em novembro pela empresa de pesquisa global de mercado Future Market Insights também está crescendo o número de pessoas intolerantes à lactose que estão preferindo se afastar dos laticínios em vez de simplesmente buscar opções livres de lactose.

A pesquisa aponta que outro fator determinante é que cresce a consciência do consumidor de que com as matérias-primas adequadas produtos à base de plantas são muito mais saudáveis.

“A demanda por iogurte não lácteo aromatizado continua aumentando devido à ampla disponibilidade e inovações em termos de sabor”, destaca a FMI. A projeção global para 2029 é de 10 bilhões de dólares em vendas – o que equivale a muito mais do que o triplo do que foi estimado para 2025.

Entre os iogurtes vegetais com mais alta demanda atualmente estão os de soja, amêndoas, coco, aveia e arroz. A previsão para 2025 foi feita pela empresa de pesquisa de mercado Hexa Research – que estimou 2,53 bilhões de dólares em vendas.

“O iogurte vegano deverá continuar sendo uma das escolhas favoráveis entre as empresas alimentícias, também devido à ausência de conteúdo químico sintético”, informa o relatório.

“Mudança de hábitos alimentares como resultado do aumento da conscientização em relação aos produtos alimentícios enriquecidos com proteínas, deve favorecer a demanda por iogurte vegano em um futuro próximo”, informa a Hexa Research. Outra observação é que os iogurtes vegetais lançados recentemente no mercado contam com 25% menos açúcar e ingredientes não transgênicos.

No ano passado, um relatório divulgado pela Data Bridge Market Research destacou que os iogurtes vegetais têm condições de superar os iogurtes lácteos a partir de 2025, pelo menos na América do Norte. A DBMR considera em proporcionalidade a queda no consumo de laticínios e a procura por alternativas baseadas em vegetais.

Segundo o relatório, o que tem favorecido o crescimento do mercado de iogurtes vegetais é o aumento do número de consumidores se abstendo do consumo de laticínios por questões de saúde e o crescimento do veganismo.

No Brasil, a empresa mineira Vida Veg, que já lançou dezenas de opções veganas no mercado, tem experimentado um bom crescimento nesse segmento. Prova disso é que os produtos mais vendidos da marca são os iogurtes à base de coco e amêndoas, além dos leites vegetais.

“Nós triplicamos o volume de produção de um ano para o outro desde 2015 e temos a intenção de continuar triplicando”, revelou o diretor-executivo Anderson Rodrigues.

Rede de mercados lança marca própria de iogurtes vegetais

A crescente demanda por iogurtes à base de vegetais motivou a rede de supermercados alemã Lidl a lançar linha própria e permanente (o que significa que os produtos não serão comercializados apenas por um período específico) em suas unidades na Europa.

À base de coco, os iogurtes da linha Just Free estão sendo oferecidos pela Lidl por preços até três vezes menores em comparação com iogurtes de coco de algumas marcas.

O produto sem ingredientes de origem animal também foi lançado como uma alternativa ao iogurte grego e é oferecido nos sabores natural, mirtilo, manga e morango. No Brasil, a precisão é de que os mercados também voltem sua atenção para essa tendência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here