Hamilton pede boicote de zoológicos e circos com animais

Lewis Hamilton: "“Agora você sabe como os animais se sentem em um zoológico"

Pedido foi feito aos seus 14,9 milhões de seguidores no Instagram (Foto: EPA)

Esta semana o piloto da Fórmula 1 Lewis Hamilton comparou o isolamento social praticado durante a pandemia de coronavírus com a realidade dos animais submetidos a cativeiro em zoológicos e circos.

Sentindo o que os animais sentem 

“Se você está confinado em casa, talvez possa sentir um pouco do que os animais em cativeiro passam todos os dias, ao terem suas vidas interrompidas”, publicou Hamilton nos Stories do Instagram, além de destacar quatro fotos de um panda em cativeiro.

“Agora você sabe como os animais se sentem em um zoológico.” Ele pediu aos seus 14,9 milhões de seguidores que boicotem zoológicos e circos com animais.

Não vá a nenhum zoológico

“No futuro, por favor não vá a nenhum zoológico ou circo [com animais] porque é isso que o seu dinheiro financia. #nomorezoos #freedom”, pediu.

Recentemente Lewis Hamilton viajou até a Austrália para conhecer o trabalho de reabilitação da Wires Wildlife Rescue, que atuou no resgate de animais afetados pelos incêndios que mataram mais de 1,25 bilhão de animais até janeiro deste ano. Ele contribuiu com a entidade doando o equivalente a dois milhões de reais.

Abate de milhões de animais e as guerras

Vale lembrar também que em fevereiro Lewis Hamilton comparou o abate de milhões de animais à guerra. Ele publicou em sua conta no Instagram que vivemos em um mundo onde as pessoas acreditam que a vida de um animal tem menos valor do que a nossa.

“Foi por isso que me tornei vegano, para não apoiar esse comportamento bárbaro e o abate de milhões de animais. Para mim, isso não é diferente do massacre de milhões de pessoas ao longo dos anos durante a guerra. É inaceitável e temos que trabalhar juntos para mudar isso.”

Segundo Hamilton, cada pessoa tem condições de motivar quem está ao seu lado a mudar seus hábitos e, assim por diante, até colocarmos um fim a essa crueldade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here