Richard Branson diz que em 30 anos ficaremos chocados ao lembrar que matávamos animais para comer

O bilionário enfatiza que a agropecuária contribui muito com o aquecimento global e a degradação ambiental

Branson lembra que no ritmo atual a produção de carne teria que dobrar nas próximas décadas (Foto: Acervo/Virgin

O bilionário Richard Branson, fundador do grupo Virgin, publicou um artigo falando sobre o futuro da carne. Segundo Branson, em cerca de 30 anos, ficaremos chocados ao lembrar que matávamos animais em massa para comer.

O bilionário defende que no futuro a norma serão as carnes baseadas em vegetais e desenvolvidas em laboratório: “Em 30 anos, é improvável que tenhamos de matar animais por uma questão alimentar.”

Atualmente o empresário, assim como Bill Gates e a gigante do agronegócio Cargill, é um dos investidores da Memphis Meats, que está desenvolvendo carne artificial. “Dessa forma, não haverá necessidade de alimentar, reproduzir e matar animais”, justifica.

Branson comemora que até mesmo as maiores empresas de carne do mundo, como a Tyson Foods, estão investindo nesse mercado. “Esses investimentos ajudarão os negócios a crescer, o que pode fazer com que a carne artificial se torne mais barata do que a produção convencional de carne.

Richard Branson enfatiza que a agropecuária contribui muito com o aquecimento global e a degradação ambiental. “É provável que haja uma conversão muito melhor de calorias, [que a carne artificial] use muito menos água e terra e produza até 90% menos emissões de gases do efeito estufa do que a carne produzida convencionalmente”, acrescenta.

O bilionário também tem investido em proteínas de origem vegetal, e destaca que há opções que têm gosto equivalente e até mesmo superior às baseadas em ingredientes de origem animal. “Estão se tornando mais amplamente disponíveis: “Não me surpreende que a indústria de alternativas às carnes e laticínios deva valer US$ 40 bilhões até 2020”.

Branson lembra que no ritmo atual a produção de carne teria que dobrar nas próximas décadas, o que é muito problemático, porque significa ainda mais prejuízos ao meio ambiente, bem-estar animal e saúde humana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here