Ativistas veganos invadem matadouro de frangos na Austrália

"664 milhões de frangos são mortos todos os anos na Austrália. Estamos aqui para compartilhar suas histórias"

“Todos nós temos uma escolha. Mas infelizmente eles não têm. Escolha a gentileza” (Fotos: Animal Liberation Queensland)

De acordo com informações do Daily Mail, um grupo de ativistas veganos invadiu um matadouro de frangos na última sexta-feira em Redland, em Queensland, na Austrália. O objetivo foi chamar a atenção para a realidade das aves criadas para consumo.

Os mais de 50 ativistas da Animal Liberation Queensland invadiram o matadouro da Golden Cockerel em Mount Cotton depois das 7h, enquanto pouco mais de 30 continuaram lá fora levantando cartazes contra a matança de animais. O porta-voz do grupo, Chay Neal, disse que foi um protesto pacífico e que a polícia negociou com os ativistas.

“664 milhões de frangos são mortos todos os anos na Austrália. Estamos aqui para compartilhar suas histórias. Acho que muitas pessoas ficariam chocadas se realmente considerassem isso”, discursou Neal durante as horas em que estiveram no matadouro.

Sobre a ação, ele destacou que estavam lá para coletar imagens para mostrar aos consumidores o que acontece com os animais antes de serem reduzidos a pedaços de carne embalados e dispostos nos expositores dos supermercados. “Só aqui em Queensland estamos abatendo mais de 1,5 milhão de frangos por semana. Em um raio de dez quilômetros deste matadouro, há mais de 100 galpões, e cada um abriga dezenas de milhares de indivíduos”, lamentou.

Chay Neal destacou que a maioria dos frangos têm entre seis e oito semanas de idade e sofrem muito em suas curtas vidas como resultado da criação seletiva, que faz com que cresçam três vezes mais do que o natural. Os ativistas tentaram resgatar alguns animais, mas foram impedidos, e antes de deixarem o local pediram que as pessoas refletissem sobre a contradição de comer animais no Natal.

“Todos nós temos uma escolha. Mas infelizmente eles não têm. Escolha a gentileza”, pediu o porta-voz da Animal Liberation Queensland, citando ainda que frangos são animais inteligentes, capazes de se comunicar em 20 vocalizações, aprender com as próprias experiências e reconhecer rostos.

Os protestos contra o consumo de animais na Austrália estão se tornando cada vez mais comuns. No final de novembro, dezenas de ativistas invadiram a fazenda Glasshouse Country, em Beerburrum, também em Queensland. A ação foi articulada após a divulgação de um vídeo mostrando a violência sofrida pelas porcas e pelos leitões na propriedade. Como forma de protesto, o grupo Meat the Victim invadiu a fazenda em uma manifestação pacífica, onde 68 ativistas estiveram por seis horas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here