Você acha normal o uso excessivo de antibióticos na pecuária?

Em alguns países, até 80% do consumo de antibióticos ocorre no contexto da pecuária

Não é novidade que tal uso tem ocorrido cada vez mais como “promotor de crescimento” de animais, assim como meio de prevenir doenças em animais saudáveis (Fotos: NPR/Beef Runner)

Em alguns países, até 80% do consumo de antibióticos ocorre no contexto da pecuária – informação que pode ser checada no site da Organização Mundial de Saúde (OMS). Ou seja, são destinados principalmente a animais que são abatidos para consumo, incluindo também galinhas poedeiras e vacas leiteiras.

Não é um equívoco interpretar “alguns países” como alguns dos maiores produtores de alimentos de origem animal do mundo. A China, que alega não usar muito, e importa muita carne do Brasil, já concentrava 52% do consumo de antibióticos na pecuária em 2018.

Você se sente confortável e seguro diante do uso excessivo de antibióticos na pecuária? Não é novidade que tal uso tem ocorrido cada vez mais como “promotor de crescimento” de animais, além de sua já conhecida utilização também como “medida preventiva” em situação de confinamento (ambientes com superpopulações de animais, o que é um cenário propício para o surgimento de doenças).

Bilhões em lucros com antibióticos para a pecuária 

Ou seja, por mais estranho que isso pareça, o uso de antibióticos na pecuária tem sido cada vez menor com a tal “finalidade terapêutica”. Em 2018, a Animal Pharm divulgou um estudo revelando que a indústria farmacêutica já lucrava por ano o equivalente a R$ 30 bilhões com antibióticos para a pecuária.

Por outro lado, quantas pessoas estão morrendo no mundo por falta de medicamentos agora mesmo? Considere essa aberrante desproporcionalidade por um momento – animais que não deveriam ser criados para serem mortos recebendo muitos antibióticos por uma predileção humana por carnes, laticínios, ovos, etc.

E nem estou abordando agora resistência antimicrobiana e superbactérias que aumentam em consequência da adaptabilidade resultante do uso indiscriminado de antibióticos na criação de animais para consumo, o que já tem dificultado tratamento de algumas doenças infecciosas.

Clique aqui para saber mais sobre o assunto.

1 COMENTÁRIO

  1. Nada na pecuária é normal. Assassinatos em série são psicopatias graves, não são normais e não importam as razões para a sua prática, não são normais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here