Como economizar sendo vegano

Quando se fala em veganismo, uma dúvida bastante comum de muitas pessoas é o custo da abstenção do consumo de alimentos origem animal

Quando se fala em veganismo, uma dúvida bastante comum é o custo da abstenção do consumo de alimentos origem animal. As pessoas logo imaginam-se em uma situação em que terão de gastar muito mais para encontrar alternativas para esses produtos.

Mas será que isso é verdade? Não exatamente. Ao se tornar vegano, se você tinha um consumo regular de carnes e laticínios, sem dúvida já é possível contabilizar economia só de abdicar desses produtos. Afinal, só o preço da carne já costuma pesar no bolso de muitos brasileiros.

Leguminosas custam menos e rendem mais

Então quando alguém decide priorizar fontes de proteínas de origem vegetal, como as leguminosas, além do custo ser menor, esses produtos rendem no mínimo o dobro depois de hidratados ou cozidos – o que não ocorre com nenhum tipo de carne. Muito pelo contrário, há perda de volume.

Quanto aos laticínios, quem costuma consumir leite, iogurtes e queijos regularmente também já deve ter percebido como no final do mês esses produtos podem abocanhar uma parcela significativa do orçamento dedicado aos alimentos. Ao cortar esse consumo, você economiza.

Também vale a pena experimentar preparar leites, iogurtes e queijos vegetais em casa quando tiver algum tempinho. Você pode se surpreender com a facilidade em prepará-los. Há muitas receitas disponíveis na internet que requerem poucos e baratos ingredientes – inclusive no meu blog Vegaromba.

Reduza o consumo de produtos industrializados

Se você costuma exagerar nos produtos industrializados, experimente não apenas buscar alternativas sem nada de origem animal, mas também reduzir o consumo de industrializados.

Ao fazer essa reavaliação, você sempre identificará alguma coisa que não é realmente relevante como acreditou que fosse um dia; sendo assim, também uma decisão em direção ao consumo mais consciente – benéfico para nós e para o planeta.

Além disso, nem tudo que compramos precisa estar vinculado a alguma grande marca ou vir em uma embalagem que será descartada rapidamente – mas que pagamos por ela. Experimente conhecer e frequentar empórios, cerealistas e lojas de produtos naturais.

Saiba onde comprar frutas, verduras e legumes

No local certo, você pode ter uma boa surpresa com a qualidade e o preço de produtos vendidos a granel. Já em relação a frutas, verduras e legumes, para economizar, basta comprá-los, de preferência, em feiras promocionais. Procure se informar sobre feiras livres ou de produtores.

Mercados também costumam escolher pelo menos uma ou duas datas da semana para comercializar esses alimentos a preços bem mais baixos. Se gosta muito de frutas, priorize as da estação. Informação e interesse são determinantes para gastar menos.

Não tenha dúvida de que um vegano só vai gastar mais do que quem não é se ele quiser. Agora, se sua preocupação é não extrapolar o orçamento, não há nenhum obstáculo o impedindo. Ser vegano gastando bem menos do que se gastava antes de sê-lo é plausível e totalmente praticável, bastando querer.

Leia também:

Como deixar de se alimentar de animais

Dicas fáceis que aproximam qualquer um do veganismo

Primeiros passos para quem quer ser vegano

Cinco motivos para você ser vegano

Ser vegano é lutar por um mundo melhor

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here